Chega de falar de mim.Vamos falar de mim.” (Johnny Bravo)

PioneiroEu, Felipe Carmo, não sou cartunista por profissão. Já fui caricaturista e me aventurei na vida de ilustrador, mas sem muito sucesso ímpeto. O fato é que, devido aos meus muitos talentos sobrenaturais, decidi estudar Teologia (?). (Mais detalhes sobre minha formação você encontra no currículo lattes.) Quando dei início ao curso de graduação em Teologia, achei que seria o momento de abandonar a vida de desenhista. Ocorreu justamente o contrário. A minha trajetória anterior unida à formação acadêmica me abriram os olhos para uma responsabilidade maior do que a que havia imaginado: tomar vergonha na cara e deixar de ser preguiçoso. No fim das contas, o desenho se tornou um hobby. Minha profissão é de redator e professor de Ensino Religioso no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp-EC). Quando consigo matar serviço Quando me esforço para cumprir com todas as minhas responsabilidades, e me resta tempo livre, posso me dedicar com mais frequência aos quadrinhos – especificamente às tirinhas deste blog.

Desenhista copy

Sou natural de São Paulo (SP), da periferia. Nasci no dia 4 de junho de 1989. Atualmente, moro na grande metrópole de Engenheiro Coelho (SP) em virtude de meu trabalho no Centro Universitário desta região. Meus principais contatos são facebook e twitter. Tenho um Instagram também (@flpscarmo). Mas se quiser entrar em contato comigo, eu prefiro que seja por este site no link “contato” (meio óbvio).

Autor_2Ao contrário do que alguns podem pensar, eu não quero “evangelizar” com as tirinhas que publico. De igual modo, não quero “ensinar” um cristianismo que acho mais correto. Contente-se com isso. Claro, sempre procuro incutir uma reflexão ou outra no material publicado a respeito de qualquer assunto (igrejeiro ou popular), porém, muito do que eu desenho não passa de besteirol egocêntrico. As tirinhas Traços do Reino começaram sem nenhuma pretensão especial; e vão continuar assim, se Deus quiser. Foi graças a pessoas que me incentivaram a construir um blog que procurei tomar a iniciativa. (No fim das contas, parecia uma boa ideia.) Muitas coisas mudaram desde que comecei. Aliás, acho que algumas continuam mudando e outras mudarão, com certeza.